whatsapp telefone celular
link_article

Ortodontia de qualidade na GM Odontologia em Ceilândia

A GM Odontologia oferece serviços de ortodontia. Essa área da odontologia preza corrigir a posição dos dentes e dos ossos maxilares para obtenção de um sorriso mais confiante e bonito.

A posição inadequada dos dentes faz com que a limpeza apropriada seja difícil, podendo causar uma aceleração em processos de deterioração e doenças periodontais. Causam também estresses adicionais aos músculos que utilizamos na mastigação e pode levar a dores de cabeça, no pescoço, nos ombros e nas costas, além de prejudicar a aparência.

Quando consultar um ortodontista?

Realizando uma avaliação presencial com um dentista você vai saber como poderá se beneficiar dos tratamentos oferecidos pelo ortodontista. Mas chegar no consultório bem informado, veja se você se identifica com alguns dos problemas abaixo:

  • Dentes salientes – Caracteriza-se por excesso vertical da região anterior da maxila e/ou sobre-erupção dos dentes dessa região. Ou seja, os dentes superiores chegam a cobrir quase 100% dos dentes inferiores. Há casos em que os dentes inferiores chegam a tocar no palato superior e na gengiva do arco superior.
  • Mordida cruzada – Acontece quando a arcada dentária superior não se posiciona ligeiramente à frente da arcada inferior.
  • Mordida cruzada anterior – Conhecida por conceder às pessoas que detém esse problema a mordida com aparência de “bulldog”. Nesse caso a arcada inferior posiciona-se atrás da superior.
  • Mordida aberta – Quanto há um espaço entre as superfícies de mordida dos dentes laterais e/ou anteriores quando os dentes posteriores se juntam.
  • Diastema – Acontece quando há espaços entre os dentes, ou por falhas, ou por ausência de dentes para preencher o espaço da boca.
  • Desvio da linha mediana – Esse problema ortodôntico acontece quando as arcadas superior e inferior não estão com seus respectivos centros alinhados.
  • Apinhamento – Ocorre quando há dentes demais para pouco espaço na arcada dentária.

Identifiquei um problema. Qual o melhor aparelho para mim?

Como existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos e tratamentos, é necessária uma avaliação com um especialista para determinar qual vai ser ideal para você, de acordo com o problema identificado e a gravidade do mesmo.

Para você conhecer melhor sobre os tipos de aparelhos ortodônticos, confira a lista abaixo.

Aparelhos fixos:

  • Aparelho fixo – Bastante comum, consiste de braquetes, fios e bandas. Estas últimas são fixadas em volta de vários ou um só dente, servindo de âncoras para o aparelho enquanto que os braquetes são presos na parte externa dos dentes. Os fios por sua vez, são passados em forma de arco através dos braquetes e ligando as bandas. Quando esses arcos são apertados, eles tracionam os dentes movendo-os lentamente para a posição correta. No geral, esse tratamento requer que os arcos sejam apertados de mês em mês e pode ter a duração de alguns anos.
  • Aparelho fixo especial – Utilizados apenas como último recursos devido ao grau de incômodo, esse aparelho fixado aos dentes através de bandas tem a função de controlar o hábito de quem chupa o dedo ou tem a língua “presa”.
  • Mantenedor de espaço fixo – Caso o paciente tenha perdido um dente de leite precocemente, este aparelho entra em cena para manter o espaço aberto para que o dente permanente desça com espaço suficiente. Tratam-se de bandas que são cimentadas nos dentes próximos ao espaço vazio onde um fio é estendido de uma banda à outra.

Aparelhos móveis:

Mantenedores de espaço – Feitos de uma base de acrílico e braços de plástico ou de arame, este aparelho apresenta a mesma função do mantenedor de espaço fixo, porém pode ser removido pelo paciente quando este quiser.

Expansor palatino – Consiste em uma placa de plástico que se encaixa no céu da boca e tem a função de alargar o espaço da junta dos ossos do palato.

Contentores móveis – Estes são utilizados para prevenir que os dentes voltem à posição anterior. Podendo ser utilizado também evitar que a criança chupe o dedo.

Niveladores – Cada vez mais procurados por adultos, os niveladores exercem a mesma função do aparelho fixo, mas sem fios e sem braquetes. Eles sào virtualmente invisíveis e removíveis para facilitar a alimentação e a higiene.

Amortecedores de bochechas e lábios – Têm a função de manter os lábios e bochechas afastados dos dentes evitando a pressão exercida por estes.

Reposicionadores de mandíbula – Esses aparelhos ajudam a “treinar” a mandíbula a fechar na posição desejada e também são conhecidos por talas.

E aí? Agora que você já se familiarizou com os problemas ortodônticos e os aparelhos utilizados para os tratamentos, que tal ligar aqui na GM Odontologia e agendar a sua avaliação com nossos especialistas? Estamos localizados em Ceilândia, Brasília – DF.